Wednesday, December 26, 2012

a companhia do viajante

o viajante coleta imagens, sabores e aromas inéditos.
ao fim de cada jornada, o repouso dos sentidos: exaustos e plenamente satisfeitos, ansiosos pelo próximo dia.

na mesma velocidade e intensidade em que evolui seu encantamento, sua curiosidade e seu conhecimento, se aproxima a saudade.

na calefação automatizada do quarto impessoal -que seus objetos e bagagem tornam pelo menos um pouco familiar-, sobre a cama, sob o edredon branco, o viajante chora de saudade.

não são lágrimas que o corpo expele.
escorrem dos olhos do viajante as águas azuladas do rio tevere, esverdeadas do rio arno, suaves da chuva de florença. escorrem as tintas ocre e terracotta das casas, pigmentos dourados do giotto, caracóis e flores de botticelli, gotas de chianti, porções de gelato. derretem-se a partir de seus olhos peças de mármore, tijolos envelhecidos, couros macios.
sementes de oliveira brotam em seus olhos, criam raízes que se espalham pela cama, descem até o piso do quarto, perfuram o piso e fincam a saudade na terra úmida do país visitado.

tudo aquilo que o viajante quer compartilhar transborda a partir de seus olhos neste choro mágico.

choro este que ele transforma em uma tinta multicolorida com que pinta o primeiro cartão postal.

priority - via airplane.

--
firenze, toscana, italia
27/12/2012
01:24

2 comments:

CORTE RADICAL said...

que lindo anna...vc é uma antropófaga delicada!

anna said...

opa! gostei da classificação, Ju! que honra um comentário seu! beijos!

 
Site Meter